Por que você deveria contratar alguém que foi despedido?

Contratar a pessoa certa é difícil. É realmente difícil avaliar o valor de alguém baseado em um resumo de duas páginas de sua carreira e algumas entrevistas. Portanto, os gerentes de contratação usam meios auxiliares para ajudar a determinar o potencial de alguém. Um desses meios é um diploma universitário, outro é o emprego atual. Muitos gerentes rejeitam qualquer um que não esteja empregado atualmente, porque, supostamente,  se eles fossem realmente bons funcionários, não estariam desempregados.
Embora seja verdade que os maus funcionários estejam mais propensos a estar desempregados do que os bons funcionários, não é verdade que todas as pessoas desempregadas são fracas profissionalmente. Na verdade, algumas delas são fabulosas. Ou melhor, muitas delas são fabulosas.

No entanto, há uma grande diferença entre alguém que está desempregado por ter sido dispensado em uma reestruturação, deu um tempo para criar os filhos ou cuidar de parentes em dificuldades, ou é um graduado recente, de alguém que foi demitido por fraco desempenho. A dispensa é uma decisão de negócio na qual alguém perde o emprego porque a posição não vai mais existir. A demissão é quando alguém perde o emprego porque não é adequada para a função. Você deve considerar pessoas dispensadas da mesma forma que seus colegas empregados atualmente. Você deve ser mais cauteloso sobre as pessoas demitidas, mas aqui está o motivo pelo qual você deve considerar fortemente a contratação de alguém que foi demitido.

1. Às vezes os gestores são ruins
Você nunca teve um chefe ruim? Você nunca ouviu histórias de horror sobre os gestores que fazem exigências descabidas, favorecem certas pessoas, pagam um salário inferior, se recusam, ilegalmente, a pagar horas extras, tiram sarro das pessoas por suas crenças religiosas, ou de repente afirmam que a melhor funcionária é completamente incompetente quando ela anuncia uma gravidez? Nem todos os funcionários foram demitidos porque eram péssimos. Alguns foram demitidos porque seus gerentes eram péssimos. Não rejeite alguém só porque teve um gerente podre.

2. Às vezes o trabalho não foi uma boa opção.
Se você contratasse Stephen King (o famoso autor de livros de terror) para planejar festas de aniversário da criança, ele provavelmente não seria bom nisso, pois os queridinhos nunca iriam dormir novamente. Isso não significa que ele não seja um escritor fabuloso. Só não seria adequado para tal função. Por alguma razão desconhecida, esperamos que as pessoas não deveriam nunca cometer erros em suas carreiras. Só porque alguém fracassou em uma carreira não significa que irá fracassar em outra.

3. As pessoas não aprendem sem cometer erros.
Vamos encarar. Se você nunca cometeu quaisquer erros, é porque não se arriscou. Às vezes as pessoas são demitidas porque estragaram tudo. Mas, a questão é, elas aprenderam com seus erros? Elas são melhores agora por causa das coisas aprendidas? Você nunca vai saber se você não tomar o tempo para conversar com elas profundamente.

4. A cultura é importante.
Você gasta muito tempo à procura de pessoas que se encaixam na sua cultura. É possível que o candidato a emprego recentemente demitido tenha sido péssimo para a cultura da última empresa, mas pode se ajustar perfeitamente na cultura de sua empresa? Só porque alguém não se encaixava em uma empresa não significa que não vai se encaixar na sua.

5. Segundas chances, muitas vezes são fantásticas.
Alguém que passou por dificuldades na vida profissional frequentemente está pronto para entrar e trabalhar muito duro. Se você foi demitido e conseguiu um novo emprego, você sabe que você não pode pisar na bola novamente. Você pode descobrir que a contratação de alguém que teve uma maré de azar pode ser boa sorte para você.
Claro, você precisa conhecer completamente as referências de qualquer candidato a emprego – não apenas de um que foi demitido. E você não deve contratar alguém só porque já foi demitido. Mas você não deve rejeitar um candidato só porque o último chefe o mandou para a sarjeta.

Autora: Suzanne Lucas
Fonte: http://recursosehumanos.com.br/artigo/contratar-pessoas-demitidas/